Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Mês do Rosário no Flos Carmeli - Mistérios Luminosos segundo S. Jorge Preca - OTC


Os Mistérios Luminosos
Segundo São Jorge Preca – Irmão Leigo O.T.C.

Salve Maria !  O mês de outubro continua. Nada mais sensato do que falar do Rosário de Nossa Senhora. Trazemos até vocês este excelente artigo, sobre o papel de São Jorge Preca na difusão dos Mistérios Luminosos entre o povo cristão, sendo ele o primeiro a rezar e meditar nestes Mistérios da Luz, anos antes mesmo de o Santo Padre João Paulo II inserí-los oficialmente na reza do Rosário, de que ele fala em sua Carta Apóstólica Rosarium Virginis Mariae. Boa leitura !

"Em 16 de outubro de 2002, o Santo Padre João Paulo II deu início as comemorações do seu 25 º aniversário de pontificado através da publicação de sua Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae, mediante a qual qual promulgou o Ano do Rosário (outubro de 2002 a outubro de 2002) e apresentou a Igreja mais cinco novos mistérios do Rosário, denominado Mistérios Luminosos, da vida pública de Jesus, além do já existente quinze mistérios.

"Ao formular os cinco novos mistérios do Rosário, o Papa João Paulo II chamou aos trabalhos do Beato Jorge Preca, que fundou a Sociedade da Doutrina Cristã, em 1907. Pe. Jorge Preca foi beatificado pelo Papa João Paulo II em maio de 2001. Em 1957". (Sua canonização se deu em cerimônia solene no dia 03 de Junho de 2007, pelo Santo Padre Bento XVI).*

Em 1957 o Pe. Jorge Preca apresentou aos membros da SDC sociedade fundada por ele, os cinco mistérios da luz. Neste mesmo ano Jorge Preca comemorou seu 50º aniversário de fundação de seu instituto religioso. Pe. Jorge não queria celebrações externas, mas sim que o ano fosse para todos os membros de uma maior intimidade com Deus. Para este fim, ele publicou o livro intitulado Kollokwji ma Alla (Colóquios com Deus), 60 discursos que mostram seu grande amor do Criador. Além dessas "conversas", no mesmo ano, o Padre. Jorge sugeriu a idéia de acrescentar mais cinco mistérios ao rosário na vida pública de Jesus. Então, esses mistérios foram para o uso privado dos membros de sua sociedade, como foi o caso também da obra  "Colóquios".

A alguns de seus discípulos, que conhecia pessoalmente, o Pe. Jorge Preca apresentou os Mistérios da Luz pela primeira vez durante uma de suas reuniões de quarta-feira. Ele não disse de teria vindo a fonte, mas trouxe consigo um livro, que poderia ter se inspirado. Normalmente, quando ele sugeria algo novo para seus discípulos, dizia: “Verão em breve o que eu trouxe para vocês”. Mas naquela ocasião ele não disse isso, e, parece que a idealização dos Mistérios da Luz pode ter vindo dele.

As mesmas testemunhas dizem que na mesma noite, depois de explicar a importância de meditar sobre a totalidade da vida de Jesus, e que o rosário de alguma forma estava faltando neste aspecto, ele afirmou quão agradável era e como sentia-se feliz meditando nestes novos mistérios da vida pública daquele que disse: Eu sou a luz do mundo (Jo 8:12).

Os Mistérios da Luz mentalizados pelo pe. Jorge Preca apareceram publicamente pela primeira vez em um artigo intitulado Id-Devozzjoni ta Dun Gorg lejn ir-Ruzarju (devoção do Rosário), publicado na revista Dun Gorg, no.5, Julho-Dezembro de 1973. A disseminação dos mistérios continuaram em 1987, quando Vincent Caruana (1912-1998), um membro da sociedade, publicou um livreto intitulado Ges Kristu Alla Bniedem Feddej (Jesus Cristo, Deus-Homem Redentor), episódios do Santo Evangelho, na forma do rosário baseado numa ideia original do Santo Carmelita Pe. Jorge Preca.

Através destas duas publicações, os Mistérios da Luz foram além dos limites de uso privado para os membros da sociedade a muitos fiéis em Malta e em outras partes do mundo. Outros, inspirados pelos ensinamentos do padre  Jorge, introduziram esses mistérios em seus sites dedicados ao rosário.

Os Mistérios da Luz de acordo com o São Jorge Preca e o Santo Padre,

Segundo São Jorge Preca:

1. Depois que Jesus foi batizado no rio Jordão, ele foi levado para o deserto.

2. Jesus se revela como verdadeiro Deus por palavras e milagres.

3. Jesus ensina as bem-aventuranças na montanha.

4. Jesus é transfigurado na montanha.

5. Jesus toma sua última ceia com os apóstolos.

Segundo o Santo Padre:

1. Jesus é batizado por João no Jordão.

2. Jesus se revela através do primeiro sinal nas bodas de Caná.

3. Jesus prega o Reino de Deus e de conversão.

4. Jesus se transfigurou no Monte Tabor.

5. Jesus institui a Eucaristia.

No primeiro mistério, além do Batismo de Jesus, no Rio Jordão, Beato Jorge Preca acrescenta a ida de Jesus para o deserto, onde ele prepara-se durante quarenta dias para começar a sua missão. Ele, certamente, escreveu estes mistérios para os seus discípulos, ou seja, ele quis mostrar-lhes a necessidade de uma boa preparação para sua missão de anunciar a Palavra.

No segundo mistério, o Padre. Jorge propõe uma meditação sobre a forma como Jesus se revela como Deus através da palavra e seus milagres. O Santo Padre sugere um milagre, a um nas bodas de Caná, que, em palavras do João Evangelista (2:11) Foi precisamente para esse fim.

No terceiro mistério, o Padre. Jorge apresenta Jesus ensinando as bem-aventuranças, também chamada de Constituição da Igreja, ainda a ser fundada por Jesus. Não podemos negar que na pregação do bem-aventuranças, Jesus também anunciou o Reino de Deus e convidou todos à conversão da vida.

Nos quarto e quinto mistérios temos os mesmos episódios de vida de Jesus proposto pelo Padre Jorge. Quanto ao momento para meditar estes mistérios, tanto o Padre Jorge Preca e o Santo Padre sugerem inseri-las entre os mistérios gozosos e dolorosos.

Além dos Mistérios da Luz, há outros conceitos semelhantes aos pregados pelo Pe. Jorge Preca no documento do Papa.

* Por exemplo, o Santo Padre se refere à importância de uma breve pausa em silêncio para contemplação e meditação, após o anúncio de cada mistério. Pe. Jorge Preca não só praticou a isso, mas ele também recomendou a prática aos seus ouvintes.

* São Jorge Preca gostava de chamar o rosário de uma escola de ensino, especialmente por causa da meditação dos mistérios. É interessante que o Santo Padre, na Carta Apostólica RVM, refere-se ao rosário como escola de Maria (cf. 1, 3, 15, 34).

* A Carta Apostólica (cf. 35) sugere a introdução de uma oração após o Glória ao Pai, como uma celebração do mistério. Com isso em mente, o Padre Jorge Preca escreveu várias orações à Virgem Maria e de suas virtudes em sintonia com os mistérios, para recitação antes do Pai Nosso.


Conclusão
Durante sua vida, o Beato Preca comprometeu-se muito para a difusão do Santo Rosário. Um verdadeiro devoto da Virgem Maria, ele fervorosamente praticou esta oração mariana, com um coração cristológico, de bom grado recomendou aos seus ouvintes e escreveu várias vezes sobre sua importância e eficácia. As semelhanças entre os ensinamentos do Santo Padre na Carta Apostólica RVM e do Padre. Jorge Preca mostram a profundidade da espiritualidade deste santo carmelita, uma espiritualidade que excedia os limites geográficos de sua terra natal e chegou à Igreja universal.




Fontes:
Autor John Formosa, SDC - Anthony Cilia, O.Carm (http://www.ocarm.org/)
Visite Também : Societas Doctrinae Christianae Instituto Religioso fundado por São Jorge Preca e sua Vida 

Nenhum comentário:

Deixe aqui o seu Comentário